13/02/2016

Retornando à Salzburgo - Áustria




Retornar à Salzburgo era ponto de honra nas minhas histórias de viagem porque a primeira foi um desastre e comentei neste post AQUI. Era a primeira vez que viajava sozinha, estava estudando em Firenze quando fiz um passeio de final de semana com ônibus e acabei me perdendo do grupo. Desta vez chegamos de trem partindo da Itália e fiquei impressionada apenas com a quantidade de imigrantes da Síria  viajando a caminho da Alemanha. Assim que chegamos na estação de Salzburgo havia muitos deles sentados no saguão e um aparato de policiais com tendas da Cruz Vermelha na área externa. Uma coisa é ver isto nos noticiários da televisão e outra estar ali ao vivo presenciando famílias inteiras fugindo de áreas de conflito do seu país.

Escolhemos o Hotel Stadtkrug na rua de pedestres Linzer Gasse e qualquer hotel que escolher nesta área da cidade você ficará muito bem pra fazer tudo a pé. Outro hotel que recomendo na mesma rua é o  Altstadt Hotel Hofwirt que também ficamos porque ambos não tinha disponibilidade para todos os dias que precisávamos e dividimos a reserva com a facilidade de ser na mesma rua. Salzburgo é uma cidade que dispensa transporte público ou carro  para as principais atrações. A maioria das cidades na Europa é bem melhor conhecer andando e os centros históricos não permitem carros com valores bem caros para estacionamentos.





Esta é uma área com muitos restaurantes, lojas, farmácias, supermercados e vários hotéis, além de ficar perto da estação de trem e das principais atrações. O Sacher Hotel que também tem unidades em outras cidades da Áustria fica nesta área e aproveitamos para  experimentar a Torta de Chocolate Sacher que leva damasco na massa e faz toda a diferença no sabor. Mas o que mais gostei mesmo foi o Goulash, um prato típico da região que veio servido com molho ao Cramberry .






Visitar Salzburgo é encantador porque a Arquitetura Barroca está presente em todos os lugares e considerada a jóia barroca dos Alpes. No centro histórico e onde fica o Museu e Casa de nascimento de Mozart, a Getreidegasse é a mais famosa com casas alinhadas, passagens com galerias, pátios e todas as placas dos estabelecimentos em ferro forjado. Até o Mc Donalds rendeu-se ao estilo porque leis urbanas não permitem outro tipo de sinalização e elas devem seguir o padrão. Lojas de chocolates com estampa do Mozart estão por toda parte.








A Fortaleza de Hohensalzburg  é um castelo fortificado de 1077 que serviu para defesa da cidade e residência dos príncipes arcebispos. A vista lá de cima é espetacular, principalmente no final da tarde e um funicular com preço de 8 euros funciona para o transporte de pessoas até o alto. 




E o que não falta são Igrejas para você visitar, mas a mais significativa é a Catedral de Salzburg que guarda a pia batismal de Wolfgang Amadeus Mozart, o orgão majestoso cercado por anjos e uma riqueza de detalhes que foi o motivo que me levou a ficar perdida do meu grupo na primeira vez que visitei. 






No entorno da Catedral ficam museus, praças e outras igrejas, conhecida como  Dom Quartier Salzburg, o Bairro da Catedral que guarda o melhor da arquitetura barroca da cidade e oportunidade de conhecer a arte e a história dos príncipes arcebispos. 









Veja Também:








10/02/2016

Itu no Interior de São Paulo - Brasil





Desde criança sempre troquei os dias de folia de Carnaval por uma viagem e fujo de qualquer agito, calor e barulho. Neste feriado escolhemos a cidade de Itu com média de 100 km de São Paulo e opção de duas boas estradas: Rodovia Castelo Branco ou Rodovia Bandeirantes.

A cidade é conhecida pela fama de tudo ser grande e algumas lojas vendem souvenir de objetos em tamanho exagerado como lápis, notas de dinheiro, etc. Esta não foi a primeira vez que estive na cidade e achei que o turismo poderia ser mais explorado porque há anos vejo os mesmos produtos e de pouca qualidade. O semáforo e o telefone público gigante ficam na Praça Padre Miguel. A fama começou com o comediante Francisco Flaviano de Almeida, o Simplício do Programa Praça da Alegria, nos inícios dos anos 60. Ele dizia que tudo na cidade dele era maior para não ficar por baixo das modernidades da capital contadas pelo apresentador Manoel de Nóbrega.









A arquitetura da cidade preserva casarios coloniais e algumas abrigam museus como o da Energia que mostra um panorama histórico do uso doméstico da energia entre os anos de 1850 e 1950, com peças de luminárias e eletrodomésticos em um sobrado de 1847 que foi sede da primeira companhia de distribuição de energia elétrica na região, a Cia Ituana de Força e Luz.  Aberto de terça a domingo das 10 às 17 na Rua Paula Souza,669.







As Igrejas também em estilo colonial em sua maioria são decoradas no interior com a simplicidade que encanta. A Matriz Nossa Senhora da Candelária na Praça Padre Miguel é a maior expressão do barroco paulista.  

Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária na Praça Padre Miguel

Igreja Nossa Senhora do Carmo na Praça da Independência

Igreja Nossa Senhora do Patrocínio na Praça Regente Feijó

A Fábrica São Luiz foi construída entre 1869 e 1888 e foi a primeira tecelagem a vapor do Estado de São Paulo. Atualmente abriga o Centro Cultural e espaço para eventos na Rua Paula Souza,492.



Em Itu o Prato mais famoso é o Bife Parmegiana que você encontra em vários restaurantes, mas é no Bar do Alemão que ele fez fama, na Rua Padre Souza,575. A casa também tem endereços em São Paulo. http://www.bardoalemaosp.com.br/



No entorno da cidade de Itu fica a atração da garotada : A Fazenda do chocolate na estrada dos Romeiros km 90, a linda estrada do Parque usada também para andar de bicicleta ou cavalos.


Para quem deseja um pouco de sossego e contato com a natureza, a cidade é uma boa opção e ainda pode dar uma esticada para outras cidades próximas como Salto de Itu, Cabreúva, etc. 


Veja Também:


Aldeia de Carapicuiba - Brasil