30/01/2015

Berna - Suíça



Conhecer Berna, a capital da Suíça foi um dos melhores momentos da nossa viagem, apesar de não ter o charme de Lucerna com seus Alpes, tem um centro medieval tombado pelo Patrimônio Histórico da Humanidade da UNESCO, rodeado pelo rio Aar, um afluente do Rio Reno da Alemanha com as águas mais limpas da Europa, e sem contar nas inúmeras arcadas do centro comercial, as fontes , as torres e os ursos. Calma....não tem urso solto na cidade, eles ficam em um parque. Tudo é muito perfeito que é impossível não se dar conta que você está na Suíça.



Fonte Zähringerbrunnen - construída em 1535, tem um urso de armadura 
segurando o estandarte do Duque Berthold V de Zähringen, o fundador de Berna.

Rua Gerechtigkeitsgasse  é decorada em toda a extensão com
bandeiras dos cantões suíços e sacadas floridas 




O símbolo da cidade é o urso que está desenhado no brasão e ao vivo no Parque dos ursos Baren Park, bem próximo do centro histórico. Eles ficam em uma área aberta e protegida ao lado do rio. A vista da cidade deste ponto é imperdível e ao lado do parque o Restaurante Altes Tramdepot tem um cardápio variado de cervejas artesanais para todos os gostos. Até eu que não bebo cerveja experimentei e adorei. Também experimentamos um pouco da culinária local com influência alemã.







Parque dos Ursos ao lado do rio Aar






O Mandelbaerli é um doce típico de berna em formato de urso e feito com massa de amêndoa, açúcar, manteiga e clara de ovos nos sabores de baunilha, chocolate, pistache, coco, limão, etc. É encontrado em várias lojas para compra individual ou em caixinhas para presentes. Nas proximidades de Berna fica a única fábrica de Toblerones do mundo, mas não permitem visitas, além de ser a terra do queijo Emmental e do Ovomaltine. Apesar de não poder visitar a fábrica, você encontrará o Toblerone em todos os lugares em diferentes formatos e sabores.








Pesquisamos durante a programação da viagem o melhor local para ficar na cidade e são muitos hotéis no centro histórico, mas encontramos uma opção mais em conta no Ibis Bern Expo em frente a Expo Guaizanplatz e próximo do estádio da Suíça. Apesar de um pouco mais distante foi fácil a locomoção com o Tram e apenas cinco minutos do centro. Chegamos de trem na Estação de Berna e pegamos o tram Linha 9 em direção à Wankdorf da Bern Mobil. Os pontos são numerados com uma placa e de fácil localização, os bilhetes comprados na máquina ao lado do ponto e  cobrados por zonas de uso. Este hotel como a maioria do centro histórico fica na zona 100. Descemos no ponto Expo Guisanplatz e logo vimos o hotel.

Estação de Berna

Tram de Berna

Painel dentro do tram indicando as paradas

Hotel Ibis

A vista do nosso quarto


Na Kramgasse, 49 fica a casa onde viveu Albert Einstein e hoje o museu Einstenhaus. E no final da mesma rua a Torre do Relógio Zeitglockenturm , torre medieval construída em 1405 no mesmo lugar onde ficava a Torre de Guarda, possui três relógios, dois analógicos (instalados nas faces leste e oeste) e um astronômico (indica a hora, o dia, o mês, as fases da lua e o signo do zodíaco pelo qual está passando o Sol). Um sino de 1,4 toneladas (daí o nome “Zytglogge”, que significa “Sino do Relógio” num dialeto suíço-alemão) bate a cada hora nos últimos 600 anos. Mas a maior atração é o complexo carrilhão inaugurado em 1530 – pontualmente 3 minutos antes de cada hora cheia, começa o espetáculo: um galo canta, um bobo toca dois pequenos sinos, um rei ergue o cetro e movimenta uma ampulheta, e tem início o desfile de sete ursos, cada um representando um dia da semana. Quando o desfile termina, o galo canta pela segunda vez e no alto da torre o “jacquemart” (figura mecanizada que bate os sinos) inicia o lento bater dos quartos de hora até chegar na hora cheia. O velho rei conta as batidas movimentando o cetro, abrindo e fechando a boca. Um leão dourado sacode a juba vigorosamente a cada golpe do martelo. Por fim, o galo canta pela terceira vez e todos os personagens voltam a ficar imóveis até que chegue a hora seguinte.








Berna também é conhecida como Cidade das fontes com água potável e algumas com estátuas em estilo renascentistas de personagens históricos.
Na rua Kramgasse as fontes  Simsonbrunnen (construída em 1545, tem a figura de Sansão subjugando um leão) . A Marktgasse abriga três das mais procuradas fontes da cidade: Kindlifresserbrunnen (“Fonte do Comedor de Crianças”), construída em 1545, tem uma figura folclórica (para muitos parece um ogro, mas pode ser uma representação do Deus Chronos ou um típico personagem do carnaval de Berna, o “Fastnacht”) comendo criancinhas, e um saco nas costas com algumas esperando para serem devoradas; a Schützernbrunnen (“Fonte do Atirador”, construída em 1543) e a Anna-Seiler-Brunnen (homenagem a Anna Seiler, fundadora do primeiro hospital da cidade).

Simsonbrunnen - Sansão e o Leão

Simsonbrunnen -Sansão e o Leão

Kindlifresserbrunnen - Fonte do Comedor de Crianças
 ( Na minha infância a minha mãe dizia que não podíamos sair sozinhas porque o homem do saco passava para pegar as crianças...ohhh maldade. Será que a história vem deste personagem folclórico?)

Anna-Seiler-Brunnen - fundadora do primeiro hospital da cidade

Na Bundesplatz, a fonte Bernabrunnen, construída em 1863, traz a figura de Bernadette, a figura feminina que personifica a cidade de Berna . A figura está vestida com uma capa e usa uma coroa mural, ela segura uma lança na mão direita e um escudo com o brasão de armas de Berna na mão esquerda. Na rua Münstergasse, a fonte Mosesbrunnen, datada de 1791, fica na junção com a Münsterplatz, que tem a figura de Moisés segurando os Dez Mandamentos, apontando o segundo deles, que proíbe a idolatria. No meio da Praça Rathausplatz   fica a fonte Vennerbrunen, construída em 1542, tem a figura de um guardião com a bandeira do cantão de berna.

    Bernabrunnen

Vennerbrunen - Guardiaõ da Bandeira de Berna

Mosesbrunnen- Moisés
Estas são apenas algumas das muitas fontes e figuras espalhadas pela cidade. E ainda há muitas outras na fachada da Catedral  Münsten St Vinzenz,  em estilo gótico e a maior e mais importante igreja medieval da Suiça repleta de esculturas coloridas. Para quem tiver fôlego pode subir no alto da igreja para apreciar a vista.




Para os amantes de compras, Berna tem um centro comercial intenso com muitas lojas, principalmente de sapatos, tênis e roupas esportivas com preços justos. É claro que a Suíça não é um país muito barato para viajar e você não pode pensar na moeda convertendo para o Real brasileiro porque achará tudo absurdamente caro, mas conhecer esta cultura, a educação, o respeito para com as tradições e sua história é enriquecedor.






Palácio do Governo



27/01/2015

O som da Suíça - alphorn


Monte Pilatus - Lucerna



Comentei neste post AQUI sobre um instrumento musical que conheci quando visitei a cidade de Estrasburgo na França durante a apresentação musical na Catedral da cidade. Apesar de naquela ocasião estarmos na França, o instrumento utilizado foi o ALPHORN, utilizado por pastores suíços e depois de quase desaparecer das tradições, tornou-se um símbolo nacional após o romantismo do século 19 e do renascimento do folclore local.

É um instrumento de sopro feito de madeira, utilizado pelos pastores desde o século 16 para chamar as vacas no pasto e depois  utilizado para orações como a que eu assisti na igreja de Estrasburgo. O som deste instrumento de 3,5 metros de comprimento é delicado e sua forma em tubo cônico é dobrada no final como um chifre de vaca.

É comum atualmente a presença deste instrumento nas festas Suíças promovidas pela Associação Suíça do Traje Tradicional e o Festival Alphorn que acontece anualmente na cidade de Nendaz.

Sugiro ouvir no Youtube a música Sintonia Pastorella de Mozart  e Partia de Georg Druschetzky com a participação deste instrumento musical. Os links estão abaixo:



Minha sobrinha gravou duas senhoras Suíças no Monte Pilatus entoando o Canto Tirolês bem típico na região de Alpes Suíços. Compramos para o baby da família uma vaquinha suíça que entoa o mesmo som, aliás o souvenir que você vai encontrar muito são vaquinhas de todas as maneiras e os tradicionais sinos das vacas que você ouve mesmo quando está perto de algum pasto.